Paulo Oliveira / DCS Gravataí / Divulgação

Foi assinado o decreto formalizando a implementação do Plano Municipal de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos Urbanos. O projeto, inédito na cidade, tem como objetivo orientar e promover a destinação correta ao descarte de resíduos no município.

O documento atende à Lei Federal nº 12.305/10, sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Assim, o município cumpre uma exigência legal importante, e estabelece um conjunto de ações para enfrentar o problema do descarte irregular de lixo na sociedade“, ressaltou o prefeito Marco Alba, informando que o Rio Grande do Sul produz anualmente mais de três milhões de toneladas de lixo, e Gravataí gera uma média de 220 toneladas por dia, o que resulta em torno de seis mil toneladas no mês.

Foram consultados todos os segmentos da sociedade que gera e tem responsabilidade dos resíduos, assim como a realizadas reuniões setoriais, audiências públicas, e visitas técnicas, que renderam um volume de quase 300 páginas que explicitam o diagnóstico e prognóstico, ou seja: aquilo que tem que ser executado efetivamente para resolver de forma mais satisfatória a problemática com os resíduos de Gravataí.

O plano utilizado em Gravataí foi produzido por servidores municipais e atende as demandas específicas da cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite um comentário!
Por favor informe seu nome