Prefeitura de Gravataí / Divulgação

Após quatro anos de tratativas, Porto Alegre formalizou nesta segunda-feira, 13, o termo de convênio para gestão de resíduos sólidos urbanos com Gravataí. O documento tem o objetivo de garantir a execução financeira do Programa de Recuperação de Área Degradada no Aterro Santa Tecla em Gravataí, ação que deve durar cerca de 20 anos. Além da cidade e da capital, integram o convênio metropolitano os municípios de Esteio, que contribui financeiramente para a manutenção do contrato desde 2016.

A cidade de Cachoeirinha também faz parte do convênio, mas segundo a Prefeitura de Gravataí, a cidade vizinha até o momento resiste no cumprimento de suas obrigações dentro do convênio.

O Aterro Sanitário Santa Tecla possui uma área de 12 hectares na zona rural de Gravataí que, por mais de 15 anos também recebeu o lixo de Porto Alegre, Cachoeirinha e Esteio. O Aterro entrou em fase de manutenção e monitoramento, após o seu fechamento em 2013, e até então Gravataí vinha arcando integralmente com todas as despesas, custos que somados da época até os dias atuais, giram em torno de R$ 10 milhões.

Cada município tem a obrigação de arcar com um percentual conforme uso na deposição final de seus resíduos no Aterro nos termos do contrato amplamente discutidos com as partes, com a participação do MP, sendo que a maior parte é igualmente dividida entre Gravataí e Porto Alegre (40% cada um). Cachoeirinha deveria contribuir com 12% e Esteio repassa os demais 8%“, disse o prefeito Marco Alba.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPolícia Civil deflagra operação contra caça ilegal de animais silvestres em Gravataí
Próximo artigoExemplo Fluminense para Cachoeirinha
Apresentador de rádio nas emissoras da Rede Pampa de Comunicação. @kleriton

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite um comentário!
Por favor informe seu nome